Saturday, March 2, 2024
Google search engine
InícioStartupsStartup apresenta dispositivo para combater incêndios florestais

Startup apresenta dispositivo para combater incêndios florestais

Amazônia em alerta devido a intensificação das queimadas

A Amazônia está em estado de alerta devido ao aumento das queimadas na região. Segundo o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), nos primeiros dez dias de setembro, o Amazonas registrou 3.925 focos de incêndio, criando um problema de saúde pública. A crise ambiental levou o governador do Amazonas, Wilson Lima, a assinar um decreto de emergência ambiental. O decreto abrange uma série de municípios, incluindo Apuí, Novo Aripuanã, Manicoré, Humaitá, Canutama, Lábrea, Boca do Acre, Tapauá e Maués, no sul do estado, além da região metropolitana de Manaus.

O governo anunciou ainda a alocação de R$ 1,1 milhão para remunerar uma equipe de 153 brigadistas que está combatendo as queimadas na região conhecida como o “arco do desmatamento” do sul amazonense. Essa iniciativa faz parte de um novo projeto em parceria com a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) e conta com o apoio da organização Re:wild, do ator Leonardo DiCaprio.

A situação das queimadas também é motivo de preocupação no Acre, onde o INPE registrou 976 focos de incêndio nos primeiros nove dias de setembro, um aumento de cinco vezes em comparação com o mesmo período em agosto. Embora os números sejam altos, é importante destacar que houve uma redução de mais de 73% em relação ao mesmo período no ano passado, quando o Acre enfrentou 3.650 focos de incêndio.

Nesse contexto, a startup brasileira iNeeds, com sede em São Paulo, apresentou uma solução para combater esses incêndios na Amazônia: o Detector de Incêndios Florestais.

Pedro Curcio, CEO da iNeeds, enfatiza a relevância das tecnologias disponíveis para detectar incêndios florestais em estágios iniciais, quando ainda estão em fase de combustão lenta, por meio do uso de sensores baseados na Internet das Coisas (IoT).

O detector de incêndios florestais desenvolvido pela iNeeds monitora o microclima, medindo temperatura, umidade e pressão do ar. Além disso, integra a detecção de qualidade do ar e a identificação de gases, permitindo uma detecção precisa e confiável da presença de fogo e monóxido de carbono, entre outros gases, em níveis de partes por milhão (ppm). A inteligência artificial incorporada ao sensor é capaz de distinguir com precisão um incêndio real, evitando falsos positivos.

Luiz Sourient, CTO da iNeeds, explica que assim que o sensor identifica indícios de fogo, ele envia automaticamente um alerta para o receptor localizado na sala de monitoramento da Defesa Civil do município, permitindo uma resposta rápida para conter o incêndio.

Sourient destaca que o detector de incêndios florestais é projetado para operar por longos períodos, exigindo apenas pequenas manutenções quando necessário. Além disso, o dispositivo utiliza energia limpa, alimentada por meio de um painel solar integrado.

Diante da gravidade da situação na Amazônia, é fundamental adotar tecnologias inovadoras como o Detector de Incêndios Florestais da iNeeds, além de promover a conscientização da população e a cooperação entre diversos órgãos, a fim de prevenir e controlar os incêndios, protegendo a riqueza natural da região e evitando tragédias ambientais.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

MAIS POPULARES