Saturday, March 2, 2024
Google search engine
InícioCriptomoedaSaiba mais sobre os golpes no mercado de criptomoedas

Saiba mais sobre os golpes no mercado de criptomoedas

Hoje em dia está cada vez mais comum investidores utilizarem intermediadores, ou seja, plataformas para realizarem negócios no mercado de criptomoedas. Levantamento recente mostra que mais de 50% dos golpes acontecem pelo mercado de criptomoedas, principalmente por essas intermediadoras possibilitarem a transição do recurso sem qualquer responsabilidade e diligência.

Segundo os advogados Patrícia de Carvalho Zaniboni e Dr. Marcos Vinicius Silva Cardoso, que são especializados em crimes financeiros, esse golpe funciona da seguinte forma, o investidor abre a conta em uma dessas intermediadoras e é abordado por pessoas que se dizem mineradores de moedas, ou que são responsáveis pelo suporte da intermediadora. Auxiliam o investidor em todo o mecanismo de onde investir e qual o recurso a aportar em determinada moeda digital. Depois orientam o investidor a fazer um saque para um endereço específico deles e nessa hora o golpe acontece.

os especialistas alertam que esses endereços são fraudulentos e os golpistas conhecem todo o sistema das intermediadoras, passando credibilidade e confiança necessária aos investidores. Um cliente transferiu para um desses endereços R$ 500 mil e ficou por isso mesmo. O cliente nunca mais viu o dinheiro e as intermediadoras não possuem um mecanismo de proteção eficiente. O judiciário tem um entendimento antigo e não está atualizado quanto às movimentações que são feitas nesse mercado de criptomoedas, por isso, a responsabilidade são dessas intermediadoras.


Segundo informações das intermediadoras sobre esse tipo de golpe, alegam que não é possível traçar um perfil operacional para bloquear esses tipos de operações e acabam permitindo remessas de altíssimos valores. As intermediadoras deveriam atuar de forma eficiente e com o objetivo de proteger o investidor, afinal são seus próprios clientes. Sem contar que ainda recebem considerável remuneração de corretagem, mas, não é isso que acontece.


Para os advogafos, a segurança deve ser um dos pilares fundamentais de toda e qualquer Instituição, principalmente frente às inúmeras fraudes que são comunicadas e sofridas por seus clientes. A implementação de mecanismos com maior eficácia no combate às fraudes, recai exclusivamente às Instituições (intermediadoras), visando não só atuar preventivamente, rejeitando transações fraudulentas ou bloqueando recursos, como para gerar uma maior segurança e proteção aos seus clientes, afinal são as próprias intermediadoras que financiam esse sistema.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

MAIS POPULARES