Saturday, March 2, 2024
Google search engine
InícioMarketingMarketing e Black Friday: PMEs, a hora de planejar é agora!

Marketing e Black Friday: PMEs, a hora de planejar é agora!

* Daniella Doyle

Chegamos ao período de preparação para a Black Friday, uma das mais importantes datas do varejo no país. Diversos varejistas deram início ao planejamento estratégico para alavancar as vendas neste período de maneira assertiva, uma vez que a data não performou como o esperado no ano passado devido a diversos fatores, como inflação e a proximidade com a Copa do Mundo. 

Segundo um levantamento realizado pela página Hora a Hora, em parceria com a ClearSale, mais de 4,5 milhões de pedidos no e-commerce foram realizados entre as 00h01min e 23h59min na Black Friday de 2022, ultrapassando os R$ 3,1 bilhões em vendas. Embora o número seja expressivo, o dado aponta que o valor representa uma queda de 28% no valor total em relação à edição anterior.

Para poder performar melhor neste ano, o investimento em comunicação e marketing pode ser a chave para atrair mais clientes e aumentar o número de vendas concluídas. Um movimento comum realizado pelos grandes players do mercado é o investimento no marketing de influenciadores digitais. De acordo com dados fornecidos pela Influencer Marketing Hub, o investimento, de maneira global, em marketing de influência cresceu de US$1,7 bilhão para US$13,8 bilhões entre 2016 e 2021, trazendo à tona o impacto que essa vertente do marketing possui na tomada de decisão dos clientes.

Entretanto, essa estratégia é comum apenas quando falamos dos grandes players do mercado, para o pequeno e médio empreendedor que possui seu próprio e-commerce ou vende em marketplaces, o investimento em criadores de conteúdo para alavancar os negócios pode ser considerado fora da realidade financeira da empresa.

Nesses casos, há outras possibilidades para que as PMEs também possam investir e surfar na onda da Black Friday, fortalecendo a presença no comércio digital. Um exemplo é a realização de campanhas de promoções para engajar a base de clientes. Um bom ambiente para propagar essas mensagens é através das redes sociais.

Outro caminho é o investimento em anúncios pagos e orgânicos espalhados por pontos estratégicos na rede. Para isso, é muito importante levar em consideração os aspectos visuais, como a qualidade da foto do produto e até mesmo vídeos que explorem detalhes do que será vendido. Para além do visual, é preciso sempre anunciar com palavras-chave de interesse do público e que possuam uma boa performance de acordo com métricas de SEO. 

Para os marketplaces, volto a bater na tecla da importância da reputação da loja dentro destes ambientes. Como já destaquei nesta coluna, há ferramentas nos principais marketplaces que mensuram o desempenho da reputação do negócio. Ter uma loja com uma boa colocação automaticamente aumenta a visibilidade dos anúncios elaborados para a Black Friday, uma vez que os produtos estarão priorizados quando um cliente efetuar uma busca dentro do ambiente.

Também vale destacar que, para poder dedicar mais atenção e esforço para a elaboração de ações de marketing voltadas para a data, é importante contar com um sistema de gestão que facilite e viabilize os aspectos internos da operação, como controle de estoque e emissão de notas fiscais. Ferramentas de ERP alavancam a produtividade e proporcionam mais tempo para que o empreendedor foque em outras atividades do seu negócio.

Por fim, por mais que o ano passado não tenha alcançado as expectativas do mercado, a Black Friday segue com grande relevância para o e-commerce. Para buscar melhores resultados, em especial para os pequenos e médios empreendedores, a hora de começar a se planejar estrategicamente é agora.


Daniella Doyle é head de Marketing do Bling, sistema de gestão da Locaweb Company.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

MAIS POPULARES