Saturday, March 2, 2024
Google search engine
InícioFinançasSolução de dados para combate às fraudes financeiras

Solução de dados para combate às fraudes financeiras

A B3, bolsa do Brasil, e a Data Rudder, empresa de inteligência de dados, firmaram parceria para a criação de uma solução que realiza o compartilhamento de informações sobre indícios de fraudes entre as instituições financeiras.

Denominada DataBusters, a solução foi desenvolvida com o objetivo de auxiliar as empresas a cumprirem a Resolução Conjunta n°6, publicada pelo Banco Central em maio de 2023. O documento dispõe sobre os requisitos para o compartilhamento de dados e informações sobre indícios de fraudes a serem observados pelas instituições financeiras, de pagamento e demais autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. A resolução entra em vigor em 1º de novembro de 2023.

As instituições deverão escolher um fornecedor de infraestrutura para o envio e recebimento dos dados e, a partir disso, registrar todas as informações sobre as ocorrências ou tentativas de fraudes identificadas em suas atividades. Tais informações poderão ser consultadas por todas as instituições autorizadas pelo Bacen.

O DataBusters irá receber os dados em cinco categorias: cadastral, cartões de débito e crédito, meios de pagamento, TED/DOC e PIX. Essa estrutura terá interoperabilidade com as soluções de outras empresas, por meio de APIs. Todas as instituições autorizadas terão acesso aos mesmos dados, simultaneamente , para poderem subsidiar seus procedimentos e controles para a prevenção de fraudes.

A interoperabilidade pode ser definida como a habilidade de dois ou mais sistemas (computadores, meios de comunicação, redes, software e outros componentes de tecnologia da informação) interagirem e trocarem dados sem que um dependa da tecnologia do outro.

Para auxiliar as instituições a reforçarem a segurança antifraude, a B3 irá trabalhar com algoritmos especializados, com a finalidade de criar um sistema de score de risco para cada caso reportado. Além do dado bruto, a instituição cliente da B3 poderá receber informações organizadas e uma classificação de risco para cada indício de fraude compartilhado. O processo de receber a informação, avaliar e compartilhar será realizado em milissegundos.

“Mais do que cumprir a normativa, a nossa intenção é apoiar as instituições no combate às fraudes e ofertar um produto seguro, rápido e eficiente para os nossos clientes, capaz de fazer a diferença na tomada de decisão”, diz Ricardo Raposo, diretor de Data & Analytics da B3.

A B3 será responsável por toda a infraestrutura e governança dos dados; enquanto a Data Rudder será responsável pelo desenvolvimento da tecnologia utilizada no produto, pelos scores e pelo compartilhamento das informações via APIs altamente disponíveis e de baixíssima latência.

“A decisão de ofertar um score de risco sobre cada caso, prezando principalmente pela qualidade da informação, surgiu como uma maneira de demonstrar que a resolução também poderia ser uma oportunidade para as instituições. Além de funcionar como um bureau de dados, queremos que o DataBusters seja uma ferramenta integrada às operações de risco e um recurso realmente relevante para mitigar as fraudes no sistema financeiro”, afirma Rafaela Helbing, CEO da Data Rudder.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

MAIS POPULARES